T +55 11 2598.2669 gericke.br@gerickegroup.com

Válvulas rotativas: como funcionam e por que são importantes?

por set 15, 2021Válvulas Rotativas0 Comentários

As válvulas rotativas são um dos elementos críticos do sistema de transporte pneumático. Elas funcionam como uma espécie de torneira para regular o fluxo de pós, produtos granulares, rações, pellets e outras matérias-primas.
 
Justamente pelo fato de as válvulas exercerem um papel importante no transporte pneumático, é fundamental conhecermos mais sobre elas. Para isso, invista alguns minutos na leitura deste artigo.
 

Como as válvulas rotativas funcionam?

Uma válvula rotativa é composta basicamente pelo corpo da válvula (carcaça), o rotor (eixo com as aletas) e o motor (que faz o rotor girar dentro da carcaça fazendo com que o produto escoe).
 
Sobre as funções das válvulas, destacamos a dosagem de produto, seja em uma linha de transporte pneumático, seja para alimentar algum equipamento ou silo. Para exemplificar, imagine o descarregamento de um Big Bag. Nesse caso, são mil quilos que escoam de uma vez ao abrir o bocal, o que pode afogar a linha.
 
Há casos também em que o reator já está pressurizado e não pode receber tanto produto em pouco tempo. Para resolver esse problema, o rotor da válvula gira e ao mesmo tempo dosa de forma gradativa todo o produto para evitar que ele caia de uma vez em uma peneira, por exemplo.
 
Desse modo, geralmente é função da válvula rotativa controlar o fluxo de material dentro de um sistema. Ela também pode ficar acoplada em uma linha de transporte pneumático.
 
A válvula rotativa é, portanto, utilizada na dosagem para transporte, assim como para descarregar o produto de um equipamento a outro a fim de controlar sua vazão.
 

Qual a importância das válvulas rotativas?

Como vimos, as válvulas rotativas funcionam como uma espécie de torneira para controlar o fluxo de materiais. Nos casos em que elas são acopladas a uma linha de transporte pneumático, o produto recebido de um silo ou peneira, por exemplo, alimenta a válvula, por onde o produto é dosado e segue direto para a tubulação de transporte pneumático.
 
No transporte de fase diluída com pressão positiva, a válvula rotativa serve como um dispositivo de alimentação. Conforme explicamos neste artigo, ela é responsável pela entrada do produto na linha de transporte, com um fluxo constante de ar a uma velocidade mínima de 19 m/s, sob maior pressão interna do que externa.
 
Já no sistema de transporte pneumático fase diluída de pressão negativa, as válvulas rotativas são utilizadas no caso de serem necessárias medições e controle no descarregamento do produto transportado dentro de um sistema de tubulações.
 

Qual a aplicação das válvulas rotativas?

Elas podem ser utilizadas em diversos setores, como alimentício, nutrição animal, farmacêutico, minerais, plásticos, usinas de energia e outros. No caso da Gericke, nossas válvulas podem ser adaptadas virtualmente a todos os tipos de características de produtos e aplicações:
  • Dispositivo de medição
  • Câmara pressurizada, contenção de explosão, barreira corta-fogo e isolação de sistema
  • Adequado para sistemas de transporte por gravidade, pressão positiva e vácuo
  • Pós, grânulos, pellets, grãos, ração e lascas
 

Quais problemas as válvulas rotativas podem apresentar no transporte pneumático?

 
Justamente por serem um componente operacional crítico, para garantir a confiabilidade das válvulas é fundamental observar o desgaste e saber quando implementar medidas de manutenção.
 
Alguns problemas podem ocorrer, como:
  1. Por estarem acopladas na linha de transporte (tubulação), caso o sistema de exaustão (filtro vent) da válvula não esteja bem dimensionado, ela pode ter vazamentos de ar, fazendo com que o produto tenha um fluxo reverso voltando da tubulação para a câmara da válvula. Assim, impedirá que o produto seja dosado na linha.
  2. Desgaste de vedações e outras peças móveis.
  3. Alguns produtos de alta abrasividade podem desgastar as aletas do rotor da válvula caso ela não tenha o revestimento interno adequado para a aplicação.
  4. Com o uso contínuo, o desgaste das peças pode fazer com o que rotor entre em contato com a carcaça, fazendo com algumas partes gerem atrito e contaminem a matéria-prima com pedaços de metal.

Como escolher a válvula rotativa ideal para sua indústria?

Tudo depende das necessidades do seu processo. No entanto, existem alguns fatores que devem ser observados. Além de analisar como o fornecedor lida com os problemas acima mencionados, observe também o tempo de parada exigido para limpeza da válvula.
 
Existem opções no mercado que possibilitam que a montagem e desmontagem do rotor, bem como todo o processo de limpeza, seja conduzido pelos operadores da linha. Isso, sem a necessidade de ferramentas especiais para acessar a parte interna da válvula.
 
Ainda sobre o tempo de parada e pensando em garantir a maior produtividade ao processo, avalie se os componentes internos das válvulas podem ser substituíveis – como eixo do rotor, revestimento, pás, discos de extremidades e buchas – e se é possível fazer a manutenção no local.
 
Com relação ao desgaste e durabilidade das válvulas, há várias opções de revestimento interno do corpo da válvula e do rotor, como por exemplo o cromo duro, cerâmico, entre outros. O que irá determinar qual é o tipo de revestimento adequado será o ingrediente que será escoado através da válvula.
 
Existem também modelos com sistemas de proteção, que detectam automaticamente quando há o contato entre o rotor e a carcaça desligando instantaneamente a energia do motor de acionamento. Isso evita a quebra das peças e contaminação da matéria-prima.
 
Como comentamos, cada operação tem suas necessidades. Por essa razão é que a Gericke possui um portfólio completo de válvulas rotativas. Quer saber mais? Visite nosso site!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também